Peru

Tem dias que surge uma vontade de sair da nossa rotina e descobrir lugares novos e encantadores. O Peru é um país que se encaixa nessas características. Com uma cultura rica e tradicional, marcada por costumes que foram preservados pelo tempo, as cidades contam com uma gastronomia única e boas histórias que divertem os turistas. Entre os pontos mais procurados para turismo está Lima, a cidade fundada em 1535, que é uma das mais populosas da América do Sul possuindo mais de 8,5 milhões de habitantes.

A região é formada pela capital junto de mais 23 cidades. Boa parte das indústrias, assim como produtores do setor alimentar, se concentra nesse perímetro. O Parque de La Reserva é um dos lugares mais procurados em Lima, ele foi inaugurado em fevereiro de 1929 e construído em uma área de aproximadamente 8 hectares. Lá, os turistas encontram as mais variadas fontes coloridas, uma delas conta com um jato com mais de 80 metros de altura. A proprietária da RVisual, Elizabete Machado, fez um tour pelo país com suas amigas Rosemari Bremm e Loren D’Angelo.

Vale Sagrado dos Incas

O Vale Sagrado dos Incas é um dos pontos mais requisitados por quem vai ao Peru. Ele é conhecido por ser o principal fornecedor de produtos alimentícios durante o Império Inca. O Vale fica às margens do Rio Urubamba, lá foram construídos sítios para reproduzir as constelações do céu andino. A área possui mais de 100 quilômetros, compostos por vasta flora e fauna com bosques que são considerados os mais altos do mundo. As ruínas incas de Pisac ficam no alto de uma linda montanha. Só a visão lá do alto já compensa o passeio. Pisac tinha uma função religiosa dentro do Vale Sagrado dos Incas, mas também era muito usada para experimentação agrícola e observação astronômica. As ruínas de Chinchero consistem em vários terraços que vão subindo, acompanhando o terreno até chegar à igreja construída no início dos anos 1600.

Gastronomia

Esse é um dos atrativos do Peru. Lima é chamada por alguns de capital gastronômica da América. Lá há muitos restaurantes com os mais variados pratos. Os pratos típicos de lá são muito saborosos, coloridos. Entre os bares encontrados pela região, um dos drinques mais pedidos é o famoso Pisco Sour. Essa bebida é preparada com pimenta, clara de ovos, limão e pisco, ela pode ser considerada a ‘cerveja’ ou ‘caipirinha’ do Peru.

Cusco

Cusco é um lugar muito procurado pelos viajantes. O município é rodeado por curiosidades, pois foi a capital do império Inca. Quem a visita encontra uma fonte inesgotável de história e se encanta com o que vê pela frente. Ela merece a fama que recebe, é um lugar 3.400 metros acima do nível do mar. Cusco possui sítios arqueológicos, arquitetura colonial e obras humanas que fazem o passeio se tornar algo inesquecível para quem passa por lá. Sua localização e estrutura permitem que os visitantes conheçam outros sítios e paradas da região. No roteiro não podem faltar visitas ao Qoricancha, templo religioso, e ao Parque Saqsaywaman.

A Praça de Armas é o local que ainda mantém a cidade moderna e que era também a praça principal durante o império inca e que se encontrava rodeada dos palácios dos soberanos incas.

Artesanato

Para quem gosta de artesanato, Cusco será irresistível. Muitas pessoas pensam que o Peru não é um país para comprar, mas, para quem gosta de artigos de decoração e obras de arte, bastam alguns passos nas ruas para ver lojinhas com seus badaluques e vendedores oferecendo gorros com o nome da cidade.Os tecidos coloridos, as roupas feitas em lã e os quadros com as típicas mulheres andinas são das principais coisas que você verá em exposição nos mercados pela cidade de Cusco. É o turismo que sustenta grande parte dos moradores dessa região, por isso, há gente vendendo coisas por todos os lados.

Amantes da cultura de seu país, o povo peruano se dedica com entusiasmo ao artesanato que, além de sua fonte de renda, é uma forma de dar continuidade às tradições.

Águas Calientes

Águas Calientes é um vilarejo que serve como base para chegar ao destino principal, Machu Pìcchu. Sua origem remonta ao ano de 1901, quando a ferrovia que uniria as populações de Cusco e Santa Ana alcançou a área do campo de Maquinachayoq, a cerca de 110 km da cidade de Cusco. Esse lugar se tornaria o centro das operações da maquinaria pesada e equipamentos do projeto, em torno dos quais os trabalhadores ferroviários se instalaram. Está localizado a uma altitude de 2040 metros acima do nível do mar.

O vilarejo é conhecido por suas águas termais, lindas paisagens e por suas trilhas. O lugar fica em um vale com montanhas e florestas, possui duas ruas centrais que podem ser conhecidas a pé.

Machu Picchu

Entre as mais procuradas pelos turistas também está Machu Picchu, a cidade de origem Inca que foi construída no século XV e fica a 2400 metros de altitude. Ela é localizada no vale do Rio Urubamba e está em bom estado de conservação, permitindo aos pesquisadores e curiosos encontrar informações sobre povos antigos.

O local é dividido em duas partes, uma urbana e a outra rural. O ponto turístico foi escolhido em 2007 como uma das Sete Maravilhas do Mundo. Machu Picchu é toda construída por pedras, algumas pesam até 20 toneladas o que torna o passeio ainda mais surpreendente!

Quando ir:

A costa peruana é banhada pelo oceano Pacífico e a sua paisagem é, maioritariamente, árida e seca. Durante os meses de Inverno (Abr-Out) é normal estar frio e quase sempre uma fina camada de névoa a que os peruanos chamam “garua” que não incomoda assim tanto nos vários dias fantásticos de “sol de inverno”. Durante o Verão (Nov-Mar), o tempo é mais quente e húmido (sendo que na costa chove sempre muito pouco) e como não há “garua” o sol brilha com mais força, chegando-se facilmente aos 30º graus. Esta é a época em que os peruanos costumam fazer praia. Na zona Norte, já perto da fronteira com o Equador (Tumbes, Mancora, etc), o clima não sofre o efeito da corrente fria, a temperatura da água do mar é quente, ao contrário do que acontece no resto da costa. O Peru não é um destino de praia por excelência e fora desta zona Norte mais “tropical”, as paisagens costeiras podem até ser áridas.

Na região da selva amazónica o clima é tipicamente de floresta tropical, húmido e com chuva abundante. A melhor altura para visitar esta zona é durante a temporada seca (Abr-Out), quando os rios diminuem o seu volume e as estradas estão facilmente transitáveis. Durante a temporada úmida (Nov-Mar), caem sempre grandes chuvas, pelo menos uma vez por dia, e alguns acessos podem ficar deteriorados.

As zonas altas da cordilheira dos Andes, onde se encontram as principais atrações turísticas do Peru (Cusco, Machu Picchu, Lago Titicaca, etc) também obedecem às mesmas temporadas seca a húmida. A melhor altura para visitar e para fazer o famoso Inca Trail, e outras atividades de trekking e montanhismo, é durante a temporada seca (Abr-Out), sendo que os meses mais concorridos são Jun-Ago, durante o período de férias na Europa e América do Norte. As amplitudes térmicas são grandes e é comum estarem 20º-25º graus durante o dia e, pela madrugada dentro, cair para temperaturas próximas de zero ou negativas. Durante os meses húmidos também é possível visitar esta zona, mas a experiência pode não ser tão agradável, com estradas e trilhos enlameados, etc.